segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

DEUS, O PRAZER E A CORRIDA


É óbvio que Deus deseja que seus servos gozem do prazer neste mundo. Deus nos criou com sentidos que nos permitem apreciar as maravilhas da Criação. O afastamento de Deus concentrou a percepção humana nos sentidos físicos, tornando-os um fim em si mesmos. Quando este aspecto importante da vida humana passa a substituir ao próprio Autor da vida, a satisfação ironicamente não pode ser atingida. Isso porque quanto mais se busca somente o prazer, precisamos continuar atrás de cada vez mais. E nenhuma medida de prazer será capaz de responder a todas as questões importantes da vida, justamente porque o prazer não é tudo quanto a vida compreenda. A vida é mais do que o prazer.
A única satisfação integral pode ser achada em Deus, uma vez que Ele, como Criador, conhece melhor do que ninguém o que criou. Seguir a Revelação que o Senhor fez de Si mesmo, de Seu plano redentor e as promessas de restauração, garante satisfação total.
Jesus viveu integralmente o plano de Deus. Vislumbro seu perfil de carpinteiro ensolarado diante das crianças que fazia andar novamente. Seus olhos certamente marejaram quando a mulher que tinha um fluxo de sangue sussurrou-lhe o seu agradecimento. Jesus também mostrou a coragem em enfrentar uma morte injusta, cujo maior risco que lhe oferecia estava na possibilidade de separação eterna de Seu Pai. Ainda assim, o meu Herói não abaixou a cabeça. Seu exemplo está diante de nós, como descreveu Eugene Peterson em sua paráfrase:

Avancem, comecem a correr - nunca descansem. Sem gordura-extra espiritual, nem pecados paralisantes. Mantenham seus olhos em Jesus, que é tanto o ponto de partida quanto a linha de chegada da corrida em que estamos. Estudem como Ele morreu. Porque Ele nunca desviou a vista daquilo a que lhe havia dirigido - àquela alegria final em Deus e com Deus - Ele poderia aguentar qualquer coisa durante o percurso: Cruz, vergonha, o que quer que fosse. E agora Ele está lá, no lugar de honra, do lado direito de Deus. Quando vocês se encontrarem debilitados em sua fé, revisem essa história novamente, item por item, o longo relato de hostilidades que ele atravessou. Que isto injete adrenalina em suas almas! Hebreus 12:2 (The messenger).


Um comentário:

Nádia disse...

Interessante é que o prazer é uma resposta química de uma reação cerebral para a qual não existem catalisadores (substâncias que aceleram uma reação química ou até mesmo a favorecem). E como ela acontece? Naturalmente, em 2 situações: exercícios físicos e confiança em Deus. Neste caso, os "efeitos colaterais" são, principalmente o fortalecimento do sistema imune. Por outro lado, pode-se provocar o prazer artificialmente, através de drogas cujos efeitos colaterais são altamente danosos. Portanto, ao nos criar, Deus nos deu um centro de prazer e o associou à uma dependência dEle. Por isso que o prazer advindo de seguir as instruções de saúde que Ele nos deu, aliado a uma confiança integral nEle, além de mais durável, fortalece o nosso organismo. Fico imaginando que quando nossos corpos forem transformados, por ocasião da volta de Cristo, o prazer que desfrutaremos naquela ocasião será inigualável. Como anseio por este dia glorioso!
Parabéns pelo texto!