domingo, 7 de novembro de 2010

O MÚSICO CRISTÃO DEVE PARTICIPAR DE SHOWS COM ARTISTAS POPULARES?

Ao longo de meu ministério, testemunhei, com pesar, jovens serem disciplinados por frequentarem shows seculares. O amor às baladas, por vezes, suplantava o amor ao Mestre. Agora, o que dizer, diante da notícia de que um dos mais populares cantores adventistas não apenas esteve presente, mas participou como convidado de uma apresentação do cantor Ed Motta?

A notícia, que aos desinformados poderia soar como um boato maldoso, foi dada pelo próprio Leonardo Gonçalves, conhecido cantor adventista. Leonardo conta como se deu o convite (por meio de sua assessoria). Além disso, ele relata a emoção de estar ao lado de Ed Motta, a quem confessou admirar demais por “sua musicalidade e sensibilidade”, razão pela qual o músico lhe tem servido sempre como “uma grande referência vocal”. Junto com Leonardo Gonçalves, Renato Max, do Raiz Coral, esteve cantando no show de Ed Motta. A música apresentada pelo trio (Motta, Gonçalves e Max) foi Isn t she lovely, antigo hit de Stevie Wonder.

Claramente, a atitude do cantor poderia gerar algumas polêmicas. O voto batismal, que todo adventista presta ao se unir à igreja, não fala com clareza da abstinência de frequentar os chamados “ambientes mundanos”? Se a igreja se posicionou tantas vezes, segundo o seu manual, agindo para corrigir cristãos anônimos por seus erros de conduta, o que fará quando o caso envolve um membro que é extremamente popular?

Em meio às questões que começam a surgir no horizonte, haverá o clima efusivo de admiradores de Leonardo, que o defenderão – alguns de forma quase idolátrica. Afinal, a mídia cristã tem favorecido a formação de uma tietagem que “blinda” músicos e artistas do meio gospel. Nenhuma crítica feita a eles deixaria de ser injusta. Nenhuma ressalva poderia ser menos do que diabólica!

As pessoas se esquecem de que o mesmo Jesus que disse que não devemos julgar (Mt 7:1), também disse que conheceríamos as pessoas pelos seus frutos (v. 16). Seria insensato dizer que o evangelho nos proíbe de analisar criticamente as tendências, doutrinas e comportamentos alheios apenas devido à cláusula “não julgueis”. Pense nas palavras duras que Paulo diz contra os falsos mestres (Gl 1:8-9) ou sua reprovação ao um antigo líder que se apostatou (2 Tm 4:10).

Nos fóruns em comunidades do Orkut, alguns defensores ardorosos de Leonardo compararam a atitude do cantor ao exemplo de Jesus, que comia com os pecadores (Lc 15:1-2). Vale lembrar, porém, que Jesus não se misturou aos pecadores em seus hábitos corrompidos, mas se associou a eles com o objetivo de salvá-los. Seria um caso completamente diferente se Leonardo Gonçalves, ao se apresentar em alguma igreja, tivesse contado com a presença de Ed Motta para ouvi-lo e receber uma oração.

Sei que muitos poderão discutir: a música cantada por Leonardo não possuía teor religioso? Este é um aspecto curioso de algumas canções pops, que trafegam por temas religiosos (na maioria dos casos, de forma bem ambígua ou genérica). É preciso diferenciar composições desse naipe daquilo que é, na forma e na letra, apropriadamente religioso. Compositores cristãos se valem de influências culturais, o que é inegável (afinal, ninguém é um ET para produzir cultura à parte do meio em que vive). Ainda assim, tais aspectos culturais são reciclados e moldados pela cultura do evangelho. Por isso, B.B. Beach, pastor adventista, fala que o culto é transcultural, ou seja, extrapola os limites da cultura e sublima seus aspectos contrários ao evangelho.

Além da matéria bíblica, os adventistas têm contado, ao longo da sua história, com os escritos inspirados de Ellen White, que desenvolveu aspectos tratados implicitamente pela Bíblia no que toca à adoração. Com tanta luz, parece estranho que hoje estajamos dispostos a "descer um nível" e nos condicionar a seguir padrões da música secular, regida por interesses comerciais e voltada geralmente à satisfação de paixões carnais. Infelizmente, a tendência de colaborar com artistas de música popular é perigosa e só crescerá em influência, caso nenhuma posição seja tomada por nossos líderes.
Leia também:

40 comentários:

Vicente Goetten disse...

Concordo com a sua opinião, se fosse um "anônimo" com certeza receberia uma disciplina exemplar. No entanto como estamos falando de uma pessoa pública na Igreja é muito provável que nada será feito.

Dois pesos e duas medidas também na nossa igreja..

J J & P disse...

É meu amigo. Terreno perigoso em que nosso amado irmão está pisando... Oremos por ele. Até onde podemos ir sem sacrificar nossos princípios?

Não sou contra nem a favor. Muito pelo contrário...

twitter.com/jjpicolino

Thiago disse...

A questão música na igreja é meio complicada de se discutir. Uns falam que uma coisa pode, já outros não. Não sou ninguém pra julgar, mas não aprovo a atitude de Leonardo Gonçalves. Alguns vão dizer: "Ah, mas nos EUA, cantores Gospel cantam e gravam músicas seculares"... Primeiro que não estamos nos EUA, e sim no Brasil, segundo que cada um responderá pelos seus atos diante de Deus.
Essa era uma ótima oportunidade pro Leonardo louvar o nome de Deus na frente daquele povo que o assistia... E pq não convidar Ed para participar de uma canção cristã?
Particularmente não gosto do cantor Leonardo Gonçalves, acho um tanto quanto exagerado o compararem a David Phelps e afirmarem que (Leonardo) é o melhor cantor gospel do Brasil... Em que se embasam? Em melismas?
Lembro de quando a Alessandra Samadello foi cantar "Aquarela do Brasil" no programa da Hebe com bracelete de cobra e tudo mais. Por esse fato retiram seus cd's das lojas e o povo adventista "caiu matando" em cima da mesma. Agora fica a dúvida... Ela foi criticada pelos acessórios, roupa e maquiagem ou simplesmente pela músicas que cantou?

Se foi pela música, sabemos qual será o destino dessa história. Ou talvez não, pensando no caminho em que as coisas estão tomando.

Cada um faz da sua vida o q qr... E no final das contas, prestaremos contas a Deus, de tudo aquilo que fizemos, cantamos ou pregamos.

Priscila Parra disse...

Eu não sou fã do Leonardo Gonçalves, raramente escuto alguma música dele..mas aplaudo de pé o que ele tem feito ultimamente, em relação a música adventista.

Deus tem o usado, de maneira magnífica!! Através do Leo Gonçalves, muitos corações tem sido alcançados. Pessoas que jamais seriam alcançados por pastores "doutrinadores" e/ou cantores que não ousam, pra fazer aquilo que Deus nos mandou fazer, que é falar sobre a volta de Cristo a toda língua, tribo e nação.

Se deixarem esse ódio, essa vontade imensa de achar algum defeito do Leonardo Gonçalves para o excluírem ou disciplinarem, e olharem com os olhos de Cristo...com olhos da verdade..verão que o referido cantor gospel não abre mão de seus princípios.
Ele nunca deixou de falar que é adventista, que crê na volta de Cristo e mto menos deixou de pregar sobre isso.

Cantar uma música secular que não fere os princípios de Deus, não é nada perto do ódio de muitos dos nossos irmãos em relação ao LG.

Pelos seus frutos os conhecereis, e os frutos que LG tem apresentado são pessoas que estão se entregando verdadeiramente a Deus e vivendo esse relacionamento, assim como Cristo nos deixou como exemplo.
Já os frutos dos pastores que criticam, são de corações feridos, afastados de Deus, com sede de vingança e julgadores, usurpando o papel de Deus.

Eu não quero estar na pele desses irmãos críticos e que não perdem uma oportunidade pra falar mal, se escandalizar!

Se ao invés de criticarem, usassem o tempo para aprender a amar ao próximo..evangelizar e não doutrinar...Cristo já teria voltado há mto tempo!

Que Deus continue usando Leonardo Gonçalves, assim..alcançando corações como o do cantor Ed Motta.
Quando alguma personalidade "secular", se diz admirador de nossos cantores..meu coração vibra de alegria..assim como DEUS também vibra de emoção!!

Se cantou num teatro, cinema ou coisas assim..e daí? Desde quando um terreno físico limita a presença de Deus?! Deus pode TUDO, nunca se esqueçam disso!!

Diário da Profecia disse...

Creio que seja sobre o mesmo tema:
http://criacionista.blogspot.com/2010/11/elvis-nao-morreu.html

Anônimo disse...

Concordo que cada um pode fazer o que quiser, mas não levar o nome de uma denominação contra seus princípios. Imaginemos que alguém use nosso nome para fazer coisas ilicitas,seria isso bom para minha imagem?

ROCA OLIVEIRA

douglas reis disse...

Priscila, sua opinião expressa um julgamento: por causa disso, então, podemos concluir que você tem um "espírito julgador" e que atrapalha a missão da igreja, atrasando a volta de Jesus?

Anônimo disse...

No comments! O problema é muito mais em baixo e poucos são os que estão aptos a escrever, comentar, discutir a essência da coisa. Até porque, na maioria das vezes, já existe um conceito pré-moldado. Triste realidade adventista...

Alisson disse...

Gostei do post. Muito bom.
Gostei dos comentários.
Mas gostaria de saber baseado em quê a Priscila diz que o coração de Deus vibra... de emoção.
Engraçado estas analogias que são feitas baseadas em nossos gostos pessoais.
O fato é que deveremos dar explicações a Deus. O nome no livro da igreja, realmente, não importa. A história de estar ligado na igreja na terra estar ligado no céu é papo de igreja católica. Entendemos que se estivermos ligados à rocha que é Cristo, então sim estaremos ligados ao céu.
Que Deus nos dê discernimento.

Lin Marques disse...

Os comentários aqui postados justificando que "todos terão que responder por seus atos" é tão óbvio quanto condescendente que até a Palavra de Deus passa uma impressão de ser um amontoado de princípios e regras que já estão extrapolados para os nossos dias. Isso dá uma sensação de que tudo deve ser aceito pelo povo Deus e no meio do povo de Deus “numa boa” a fim de atender a todas as convicções e preferências, "já que todos nós vamos prestar contas de nossos atos mesmo" (e isso é tão evidente quanto incontestável) pra que então continuar sancionando um amontoados de doutrinas e normas também dentro da igreja? Seria suficiente a bíblia tivesse apenas um capitulo e um versículo para facilitar a vida do cristão moderno. E já que além muros pode-se dar um salvo-conduto (pelo menos para os membros “famosos”) então abaixo a hipocrisia e a falsa devoção e viva a liberdade cristã.

Thiago disse...

Pricila...
Vc está misturando as coisas...
Ngm ta falando que Leonardo Gonçalves não evangeliza ou o faz menos que outros.
Existem pessoas por aí que vc nem sonha que existe e que evangelizam muito mais. Mas não é esse o mérito da questão.
Ngm aqui está julgando o cantor, apenas expondo sua opinião. Isso é uma coisa particular... Até onde sei vivemos em uma democracia, e liberdade de expressão é totalmente aceitável.
Apesar de ter cantado essa música, isso não o torna melhor ou pior do que ngm aqui.

Mas que existem dois pesos e duas medidas, ah... isso existe sim!
Se fosse eu que pegasse minha guitarra e fosse tocar a música pro Ed cantar, o que aconteceria?

Olha, David Phelps acabou de lançar seu novo cd de Natal, e nela contém a música Ave Maria. Isso vai de encontro aos próprios principios do cantor, que é "Nazareno". Se ele crê em Jesus como seu Salvador e intercessor, pq gravar a música da intercessora dos católicos? Fora que em seu último cd, o mesmo gravou a música "Nessun Dorma" de Luciano Pavarotti, o que também não vai de encontro aos principios cristãos.

Tenho notado que os cantores gospel brasileiros, ultimamente estão tentando "imitar" os norte-americanos, gravando e cantando músicas sem sentido algum, e com duplo sentido.

Thiago disse...

E o povo, muita das vezes idólatra, acaba cantando junto, pq ás vezes nem sequer prestam atenção na letra e sim em quem está cantando.
Temos que tomar cuidado. pq serão essas pqnas coisas que nos levarão a perdição!

Rodrigo disse...

creio que o buraco é bem mais fundo. não é a primeira vez que o pastor douglas usa a pessoa "popular" do leo para expor algumas de suas idéias sobre assuntos que ele vê como perigosas, e é preciso respeitar esta opinião e preocupação, se ela é genuína.
o problema na minha opinião é bem mais no fundo. estamos discutindo religião como "podes" e "não podes", e há o seu valor e mérito em fazê-lo. como exemplo extra-musical, ser um bom religioso é guardar o sábado podendo fazer certas coisas e evitando outras. em nome da saúde, não devemos fumar ou beber, mas podemos comer exageradamente nos almoços de sábado, sem medo de sermos atacados.
o problema do "mini-ataque" contido neste post é a idéia de que religião é algo que precisa ser controlado; a idéia de que o certo seria disciplinar o leonardo (fica bem claro no post) em comparação a outras disciplinas, e julgar a participação dele no programa do ed motta como mal maior do que outros pressupõe que religião denominacional corra o pergio de estar paralelo a uma real conexão com Deus.
explico: querer disciplinar alguem porque fuma, ou porque vai a balada, ou porque canta músicas profanas, ou ao menos apontar isso como erro grave em praça (cibernética) pública leva um cristão religioso a passar a enxergar, naturalmente, religião como um conjunto de atividades e atitudes desejáveis e atividades e atitudes indesejáveis. embora isso possa vir a fazer parte da vida espiritual, isto não é, em primeira mão, a essência da religião.
um dos maiores principios da religião é a liberdade. o plano de salvação existe porque Deus quis preservar este bem. o amor a Ele só vale se for de livre vontade, espontânea, racional e emocional. talvez o maior erro da igreja católica na história tenha sido opor-se a liberdade religiosa por tanto tempo, forçando as pessoas aceitar os seus dogmas. isso tira do ser humano a capacidade de realmente se conectar, se re-ligar com o Criador, como é a intenção da religião e o anseio de Deus.
vocês percebem que não estou entrando no mérito da questão (embora queira deixar claro que não vejo nadíssimo de errado no que diz respeito ao leonardo, seu ministério e sua participação no show do ed motta), mas sim no tom e estilo deste post. é esse tom e estilo que inibem uma pessoa de realmente encontrar Jesus como salvador pessoal.
não se encontra Deus através da obediência e de uma vida menos pecaminosa possível. encontra-se Deus na mente livre, e é Deus que provoca a obediência e a transformação.
quando se debate em aberto (praça virtual pública) o que deve ser considerado certo ou o que deve ser recriminado em termos de atitude espiritual, o pensamento de que religião pode ser vivida seguindo certos princípios de estilo de vida é promovido. mas todos os mandamentos menores ("não deves cantar em um show mundano com um atista mundando") precisam ser vistos e analizados pelos dois maiores principios, o do amor a Deus e do amor ao próximo.
resumindo, podemos dizer que o amor a Deus se expressa na comunhão, na obediência e no louvor.
a vida do leonardo goncalves não é perfeita, mas ela tem sido uma benção, e os seus talentos (que de forma alguma se restringem a sua voz) são instrumentos nas mãos de Deus. a sua vida é que esteve naquele show, não a vida que ele gostaria de ter. ele foi como mensageiro de Deus, para isso não precisa cantar ou falar de Deus. é como você trabalhar num lugar secular e só falar de Deus para os seus colegas - absurdo! a sua vida vai falar muito mais alto, mesmo. fora que a música, em texto e estilo, nada tem de ofensivo a Deus, muito pelo contrário.

Rodrigo disse...

concluo que leonardo pode não ter obedecido certas leis religiosas humanas (algumas das quais não são escritas, mas passadas por tradição baseado na crença de que nos devemos separar do resto e formarmos uma mini-cultura só nossa, adventista), mas de forma alguma quebrou com algum princípio divino. mesmo que ela não tenha plantado nenhuma semente naquele lugar (duvido muito, afinal pessoas que não o conheciam podem se interessar pelo trabalho dele, que até o pastor douglas vai ter que reconhecer ser de excelente qualidade espiritual mesmo não gostando do estilo - por sinal, já ouviu avinu malkenu, pastor?).

Ana disse...

Nem vou entrar no mérito da questão, se Leonardo Gonçalves está certo ou errado, o fato é que hoje em dia ninguém mais faz "música" essencialmente para louvar a Deus, a música virou mesmo foi um comércio, emque a preferência é agradar aos ouvintes, vender cds e realizar-se "shows". E não me venham com esse papo de que a música serve para evangelizar, deveria, mas não serve, a música nas igrejas de hoje em dia servem para entreter. Os "shows" são apenas formas de entreterimento. Nos tempos bíblicos a música sim era exclusiva para louvor e adoração a Deus, a tribo de Levi era encarregada da música no templo, música de louvor pleno a DEus. Tem até prêmios para melhores cds, melhores grupos, cantores, etc. O espírito de adorasção há muito já se extirpou dos pilares da igreja, o que se tem hoje em dia é uma proliferação de fanáticos os tais fãs-clubes destro da igreja, incrível que se nomeie tal atividade no meio da IASD. Mas fazer o quê, como o próprio Deus disse, quando estivesse para voltar o mundo iria estar igual a Sodoma e Gomorra, igual ao tempo de Noé, "porventura acharei fá na terra!". Acho também um absurdo que proclamem ainspiração Divina de Ellen White, quando nem mesmo a IASD segue os conselhos dela, nem falo tanto dos membros, mas da própria liderança da igreja, porque não segue as orientações dadas por ela? Principalmente em relação a música? A maioria dos grupos e cantores da IASD, estou falando aqui da IASD porque é a igreja em questão, e é a que se proclama dona da "verdade", porque a maioria em suas capas de cds, nunca tem uma foto ou imagem glorificando a Cristo, ou a nova terra, ou alguma figura que nos leve a pensar em Deus, todos tem em suas capas e nos encartes , só fotos dos artistas, em várias performances, por que será heim? Eis uma questão a se pensar!

Thiago disse...

Amigos que ainda não entenderam...

Leiam e releiam o post.
Ele (Douglas) usou a pessoa de Leonardo, pois o mesmo estava no show com o Ed. Se fosse o Robson Fonseca ou qualquer outro cantor adventista, o mesmo seria falado.
Preste atenção na essência do post... Entre outras palavras quer dizer: "O povo adventista deve estar no meio de shows seculares cantando músicas que não falam e exaltam sobre nosso Salvador?!
Isso é ambiente pra cristão?

L. Gonçalves foi um mero coadjuvante. Porém foi usado como exemplo nessa história.
Poderia ser qualquer outro.


Existem pessoas que só enxergam aquilo que querem. Fala sério!

Rodrigo disse...

Thiago,
o que é ambiente para o cristão?

Anônimo disse...

Amigos,

Tenho visto muita gente boa ultimamente fazendo bobagens. Confesso que essa eu não esperava do Leo. Não que eu me escandalize, pois poucas coisas já me escandalizam. Realmente uma grande bobabem. Quem é Ed Mota? Que Deus tenha misericórdia dele. Mas, musicalmente considero uma pulga. Daqui uns dias passa e ninguém se lembra mais dele(a não ser o Léo).

O que percebo nesses cantores jovens é uma busca por novidades, não se cansam de buscar novas experiências e nessa vão deixando a fé de lado.

Quer evangelizar, meu irmão? Então, vamos abrir a Bíblia para o povo, chamar o pecado desses idolatras pelo nome, e não ficar rendendo culto a eles. Que tolice tamanha!

Resumindo, sabe o que está acontecendo com esse moço e outros cantores de nossa igreja? A mesma coisa que aconteceu com Salomão: A vaidade toma conta da cabeça e aí perde-se o discernimento e segue-se a decadência espiritual.

Minha oração é que ele se arrependa enquanto é tempo.

Gilvan Almeida

Rodrigo disse...

"minha oração é que ele se arrependa enquanto a tempo"

o que está acontecendo com a gente, minha gente??? nem estou acreditando!!! até parece uma real preocupação com a salvação dos outros... parece...

Rosa disse...

Eu preferia que ele não tivesse falado que é adventista, assim não teria exposto a igreja, apesar de que seria difícil esconder.

armaduraadventista disse...

Ponham a minha cadeira aqui, também...rsrrs

Embora seja difícil falar sobre música dentro dos nossos "muros" (se é que ainda existem), sugiro que essa complexidade seja resolvida da seguinte forma:

- Se não há diferenças entre "ministro" e "artista", a questão está resolvida. transite-se de um lado para outro, da forma que melhor vos parecer. Afinal, "cada um dará contas de si mesmo a Deus", como escreveu o apóstolo.

- Pois bem. Se existe alguma diferença (não só conceitual, mas de PROPÓSITO) entre os termos, aqui se pede uma clara distinção.

Não farei propaganda para o rapaz que é motivo dessas cogitações.

No entanto alguns FATOS devem ser abordados:

Enquanto nos preocupamos com as gotas, a água já está entrando por debaixo da porta!
Há dois pesos e duas medidas aqui. Não foi um anônimo, foi uma pessoa pública do cristianismo que firma esse precedente. Foi um personagem que rendeu dividendos para a igreja! Como dizia o sábio: QUEM PAGA A FLAUTA, DÁ O TOM!
O que fará a igreja no dia em que a juventude, (aliás, muito facilmente manobrada por seus ídolos) quiser seguir a regra?

- A igreja precisa de plataformas que a tornem conhecida no mundo ( especificamente no contexto de que estamos falando)?
Eu, honestamente pensava que o dever da IASD com o mundo era evangelístico! Quanto de evangelístio pode haver nessa iniciativa?

Sugiro que, antes de se emitir qualquer análise sobre esse episódio, defina-se o papel do ministro, do adventista batizado.
Me lembro vagamente que, no lado posterior do meu certificado de batismo, há algo como " usar de sua influência e recursos para a pregação do Evangelho.

Última..
Não julguem o rapaz. Definam o que seja TRABALHO e o que seja SERVIÇO CRISTÃO.

E não baixem a linguagem. Isso soa como paixão ....


Evanildo F. Carvalho

André G. Teuber disse...

Gilvan,
Cara, vc falou uma grande besteira agora. Não ia comentar nada aqui, pois respeito o Léo e tantos outros músicos da nossa igreja, nas suas decisões e atitudes e vejo que este não é um assunto que nos eleve espiritualmente e muito menos musicalmente, mas tudo bem, sempre é bom um "pega".
Mas enfim, tu me "obrigou".Você não sabe o que se passa na cabeça de alguém (no caso aqui, do leonardo). Não sabe o testemunho que ele pode ter dado etc etc e tal. Pode ser até que tenha sido mesmo vaidade da parte dele (o que acho improvável) cantar com o Ed Motta. Mas quem pode saber aqui?? A pergunta é: cabe a nós julgarmos as pessoas com: "olha, ele está cantando musicas "mundanas" nossa! temos que disciplina-lo o quanto antes" ou, "ai, se fosse eu, com certeza seria disciplinado... só pq ele é conhecido". Ridículo! Triste realidade adventista, como disse meu caro amigo Anônimo.
Outra grande besteira: Você diz não conhecer Ed Motta. E ainda ousa falar que é uma "pulga" musicalmente falando (meu momento fãzinho rs).

Cara, sério, voce não precisa gostar de um ou de outro cantor[Ed Motta]. Mas se você não sabe do assunto (diz que certos músicos são ruins à critério do se belo gosto musical), por favor lembre-se do ditado: "falar é prata, calar é ouro". Falo isso porque eu também não tenho preferência por algumas músicas e cantores/músicos, mas sei analisar a importância que todos eles têm para a questão geral da música.

Vejo eu, que quem tem dito muita bobagem ultimamente é precisamente você meu caro.

Evangelizar? Eu quero, mas com o dom que Deus me deu. Talvez você tenha o dom de abrir a bíblia e falar num púlpito e dar um belo sermão, ou talvez dar estudos bíblicos, não sei. A minha realidade é outra, eu posso fazer isso de outro jeito, mas esse problema é meu.
Pra você e pra muita gente dentro da igreja, principalmente os mais tradicionais (os velhos e os novos) vêem que o novo é mentira, é errado, é do diabo etc etc e tal. Não gosto nem um pouco disso, mas tenho que respeitar... principalmente os mais antigos, pq eles já vieram de uma certa realidade, e querer mudar do nada causa desconforto. Nós seremos assim (eu serei assim!) Os nosso filhos vão vir com outras novidades que a princípio vamos achar erradas e escandalizáveis. E não estou falando de bateria.

Enfim, nós e ninguém aqui vai nunca chegar num consenso, vai ser uma eterna briga até o fim dos tempos. Aliás, a bíblia diz que no final até os escolhidos serão enganados. Alguns vão ser ignorantes e cair na questão do sábado.Sei que muitos dos "escolhidos" pensam que: "eu não estou incluso nesse verso, vou guardar o sábado até o fim!" e, "quando sair o decreto dominical eu vou estar firme". Aliás, vejo que esta ideia de decreto, do papa falando lá pra todo o mundo, é uma ideia meio utópica, afinal, Deus não vai vir como um ladrão? Um "belo" exemplo dessa ideia é o filme A Ultima Batalha. Enquanto agente ficar esperando o papa aparecer no Plantão da Globo, acho que a casa já deve ter caído... Mas esse é assunto pra outra hora (uma boa ideia pra post!) Eu pensava isso também, mas sei que não é só do sábado que a bíblia fala. Minha teoria[rs] é essa, que muitos dos que ficam esquentando a cabeça com essas coisas, corre um sério risco de estar se cegando. O mundo passando, o tempo passando, Jesus prestes a vir e pessoas se preocupando com acordes em sétimas e nonas, um melisma ali, percussão, estilos etc. Talvez seja dessa enganação (e muitas outras!) que a bíblia fala.
Mas esse é só o meu pensamento, como o que todos têm aqui.

Difícilmente alguém vai se converter pra algum "lado". O que já está errado, pois Deus quer a igreja unida e não brigando principalmente por irrelevancias.

Talvez um dia encontremos pessoas no céu e vamos rir de toda essa discussão.
Pra essa eu dou um amém!

Rodrigo disse...

Evanildo,
não sei qual é a sua definição de artista. mas eu não vejo problema em ser ministro E artista, não precisa ser uma coisa ou outra.
artista é alguem que vive a arte, que se preocupa com a arte, que aperfeiçoa a sua arte.
artista não é estrela, isso é uma coisa completamente diferente.
uma pessoa artística que concientemente usa a sua arte e devolve a Deus, como obra de evangelismo, ou e alerta, ou de reflexão, é um ministro nas mãos de Deus. afinal, todos somos chamados para servir, mas ministro (acho que esta é a definição) vive deste ministério.
o jovem em questão é, sem dúvida, um artista. e, pela definição dada acima é claramente um ministro.

Anônimo disse...

Eu não gosto das músicas de Leonardo. Então pra mim tanto faz, já que acho ridículo aquelas voltas que ele dá a sua voz, parecendo que está com ovo cozido dentro da boca. Mas se querem minha opinião, creio que ele precisa de nascer de novo. Abraço.

Anônimo disse...

O problemas é que geralmente temos um pouquinho do Espírito de Satanás dentro da gente. Leonardo quer dar Show? Quem não quer? Ele quer ganhar fama e dinheiro? E quem de nós também não quer? A questão é onde está nosso coração...essa é a unica questão...Eu não acreditar no cristianismo de Leonardo é um dilema, e não acreditar no meu cristianismo é um fato. Alguém ai esta realmente fazendo como Cristo..Mas eu roguei por ti...Tem alguém ai orando por Leonardo e por mim...abraço.

Anônimo disse...

Acho que deve haver equilíbrio pra tudo, principalmente nas músicas que cantamos, não podemos nos deixar levar por amigos que não pertencem a igreja, acho que cantar em um show já é demais, mas não vejo problema nenhum em cantar uma música talvez de tema romântico em casa ou algo assim. Atualmente nós adventistas devemos cuidar MUITO com a imagem que passamos aos outros. Leonardo é um cantor famoso, conhecido tambem fora da igreja adventista, por outras denominações, agora coloquemos-nos no lugar de uma pessoa no show, uma pessoa que não é adventista mas conhece Leonardo, o que ela pensaria? Talvez: - Esse não é aquele cantor cristão? - Sabemos que entre Lúcifer e Jesus não há meio termo, se você está no muro saiba que o muro pertence a Satanás.

Anônimo disse...

Meus queridos,

Qualquer um pode pisar na bola. Eu também já pisei. Já fiz bobagens na vida que me arrependi terrivelmente. Prá mim, aquelas palavras de Cristo de que nós somos o sal da terra e a luz do mundo, sem sermos do mundo, ainda são válidas. Não vejo nessas palavras nada de incentivo ao monasticismo, isolacionismo das pessoas que estão nas trevas. Mas que possamos andar entre os impios sem sermos moldados pelos seus costumes. Esse ensino de que devemos nos relacionar com todos que estão no mundo, encontra limites, como no salmo 1:1-3.

Creio que existem problemas na igreja muito mais sérios do que este do Léo, por isso não vou perder muito tempo com isso. Apenas, como guardador do meu irmão, entendo que ele deva demonstrar publicamente que agiu errado, afinal pecados publicos devem ser confessados publicamente.

E a igreja deve se posicionar sim sobre esse assunto para que não gere precedente...

Um abraço!

Gilvan Almeida
Ancião da IASD/IPSEP

Rodrigo disse...

Ao Evanildo, uma info. A referida cantora foi, sim, disciplinada.

Ao último anônimo, esse tipo de pensamento está cada vez mais raro no mundo pós-moderno. Não digo que não exista, mas de forma geral as pessoas não-cristãs não acham hipocresia alguem crente estar num ambiente não-crente, isso é cada vez mais coisa do passado. É bem mais provavel que alguem tenha pensado: "Esse cara tem talento. Vou procurar o trabalho dele." Existem sementes, é o que pode-se semear. Se alguem acha estranho ou hipocresia, isso pode ser culpa da igreja, afinal por tempo demasiado temos nos comportado como se fossemos melhores seres humanos, e por isso sempre será facil cair do pedestal...

Anônimo disse...

Queridos,

Outro dia, vi no site Pulpito Cristão uma noticia que falava do show gospel(é assim que chamam?) envolvendo o pastor e cantor evangélico André Valadão e a banda católica de rock Rosa de Sarom. O título da notícia era: "André Valadão e Rosa de Sarom: Estratégia evangelizadora ou Ecumenismo barato?", no link: ttp://www.pulpitocristao.com/search?updated-max=2010-11-03T12%3A00%3A00-02%3A00&max-results=8#uds-search-results (vejam até onde vão as estratégias "evangelisticas").

Pelo próprio titulo da matéria vemos como devemos ser cautelosos nesses tipos de exposição na mídia ou em outro tipo de relacionamento com pessoas que não seguem a nossa regra de fé. Não estou dizendo que não devamos nos aproximar dos católicos ou de outras denominações e religiões. Devemos sim nos aproximar dos pecadores, como Jesus fazia, sem ceder em nossos príncípios. Existem muitas maneiras de se aproximar das pessoas sem comprometer a nossa fé. Jesus não foi a um culto idolatra com a mulher pagã siro fenicia para depois pregar o evangelho para ela. Nem precisaria de ir a um show de Ed Mota e cantar com ele afim de salvá-lo.

Jesus não precisou trabalhar com Zaqueu em seu ofício desonesto de publicano para salvá-lo e por aí vai. Do mesmo modo, o talento de Ed Mota é mal usado, não servindo para a glória de Deus, e sim para sua própria glória. Isso ao invés de ser acalentado(como fez o Leo) deve ser é repreendido, segundo a Palavra de Deus: "Por amor de mim, por amor de mim o farei, porque, como seria profanado o meu nome? E a minha glória não a darei a outrem." Isaías 48:11

Ídolos fazendo ídolos, a história se repete só mudam os nomes. Deixemos as obras da trevas e sigamos as obras da luz, enquanto é dia, pois a noite vem onde ninguém poderá caminhar.

Fiquem com Deus!

Gilvan Almeida

estudante disse...

o leonardo respondeu às críticas de Douglas reis aqui

http://www.leonardogoncalves7.blogspot.com/

Otávio disse...

Olá meu amigo Douglas. Esta é a primeira vez que acesso o seu blog pois me encaminharam os seus comentários sobre a participação do Leonardo Gonçalves no Show do Ed Mota. Confesso que eu não tenho informações suficientes e nem autoridade para expressar a minha opinião, mas gostaria que refletíssimos melhor a respeito. Pelo que entendi o Leonardo foi convidado e eu confesso que no lugar dele eu não negaria este tipo de convite. Não por aparecer no show do Ed Mota, até porque acho que o Leonardo já deve ser o mais famoso dos 2. O ponto é que foi uma oportunidade para que aquelas pessoas no show e tantas outras no Youtube pudessem conhecer quem é o Leonardo e principalmente no que ele acredita. A nossa igreja ainda é absurdamente desconhecida na sociedade, garanto que se andarmos no nosso bairro (Bela Vista) muitos nem sabem quem somos e no que acreditamos. O adventismo não cresce.. somente se batizam os filhos dos nossos irmãos e infelizmente estão saindo mais pessoas do entrando.. E não é sacudidura não.. o ponto que somos uma das denominações mais fechadas entre os evangélicos (Se não formos a campeã neste quesito). Precisamos rever nossos metodos, nossos paradigmas, nosso tradicionalismo (Nunca nossas crenças!!). Pense a respeito.. Sei que vc já leu o sermão do Pastor Knight (Seu eu fosse o Diabo). Ou nós rediscutimos a maneira que estamos pregando o evangelho e todas estas nossas regras fechadas, ou continuaremos sendo coadjuvantes na pregação do evangelho.. Temos uma mensagem maravilhosa mas 150 anos de tradições e paradigmas estão nos atolando na divulgação da palavra de Deus. Abraço meu amigo e que Deus continue abençoando o seu ministério!

Anônimo disse...

Otávio, não sei o que pode ter sido acrescentado na carreira do Leonardo ter cantado com Ed Motta, aqui pode ter (neste hemisferio mundano), mas creio que para a honra e glória de Deus (1° Cor.10:31)não contou nada. Quando fala que temos 150 anos de tradição fala como se fossemos de Pedrock e andassemos em dinossauros. A iasd é invejada pelas outras denominações pela sua literatura, sistema educacional, saude e assistencia social, tv, rádio e midia em geral. Pergunte a cantora Alessandra Samadelo quando da sua apresentação no programa da Hebe no SBT se pessoas foram evangelizadas ou tocadas pelo espirito santo com a musica brasileirinho em ritmo de rebolado. Não precisamos praticar iniquidade para pregar na prisão, não precisamos praticar prostituição para pregar em prostibulos, aconselhavel é nem ir a esse lugar. Esperimente divulgar a IASD na parada gay, mas lembre-se se não usar uma maquiagem e roupas tipo "bichona", não será notado. Que tal num baile funk, quem sabe o Leonardo vai tornar a IASD mais conhecida como voce disse. Errais em não conhecer as escrituras e o poder de nosso Deus.

Filipe Reis disse...

Caro irmão Douglas,

Eu não poderia concordar mais com as suas palavras. Por muito que nos custe, há que colocar o dedo da ferida quando é mais do que evidente que há perigo...

Ainda que tenha suscitado as reações negativas do costume, estou certo que o irmão terá contribuído para esclarecimento de muitos mais irmãos.

Digo-lhe claramente que o inimigo de Deus é mesmo muito esperto; se repararmos bem, ele tem estado bastante ativo dentro da nossa querida igreja. Incentivo o irmão a continuar com estas palavras que denunciam o arqui-enganador.

Abraço.

Jorge disse...

Amigos!
A três tipos de musica nesta Terra,A Branca,a Cinzenta e a Preta!
A branca,musica para louvar a Deus!
Musica Cinzenta,mistura entre o mundano e o louvável!
Preta,toda que não louva a Deus!
Posso ate estar a exagerar,mas pensemos um pouco...
que musica esperais cantar no Paraíso,para Deus!?
Agora,se aquele irmão caiu,temos que chama-lo a atenção,aconselha-lo e orar por ele,todos nos não estamos livres de acontecer o semelhante!

Anônimo disse...

Muito proveitosa a orientação dada na apostila da 4ª Jornada Espiritual "Permanecei em Mim":

"A igreja e o mundo

Os membros da igreja devem ser distintos do mundo, pois a Bíblia considera o mundo um elemento corruptor, que pode destruir o carater destintivo do crente(1Jo. 2:15, 16).

""Por conseguinte, é um grave equívoco dos crentes quando a igreja tenta incorporar em seus cultos os entretimentos mundanos, incluindo a música profana, na tentativa de atrair pessoas(...) É impossível alguém imaginar Jesus atraindo multidões com um conjunto musical que executasse a música que se ouvia na corte de Herodes, com aquela que foi usada quando da dança sensual de Herodias"(RN CHAMPLIN E JM BENTES, ENCICLOPEDIA DE BÍBLIA, TEOLOGIA E FILOSOFIA, V.3, P. 226)" - Extraído da apostila do 4º Enriquecimento Espiritual - Intimidade com Deus, p. 55, editado pela DSA.

Que possamos seguir não o testemunho(ou tristemunho) do irmão A ou B, mas o testemunho de Jesus. Nesse, sim, não há confusão.

Fiquem com Deus!

Gilvan Almeida

Anônimo disse...

Não, os músicos cristãos não devem participar de shows populares. Isso está muito claro, e acredito que ninguem importunaria o Mestre com tal questão. São coisas reveladas, patenteadas, não tem como pensar diferente. Mas tem um porem, algo que foge à compreensão de muitos, e por isso é bom não julgar com tanto afã assim. Somos humanos, não somos Divinos, Somos pó. Pessoas, vidas que moram em um planeta do outro lado da eternidade. E por isso deveríamos estar chorando em prantos diante do altar, se considerarmos que este fato poderia afastar nosso irmão Leonardo dos caminhos do Senhor. O amor é o maior dos dons, está acima do dom de cantar, curar, está acima da fé, da profecia enfim, de TUDO. E quem ama não passa por julgamento, não julga conforme seus interesses, ama a verdade, e se entristece com a mentira. precisamos aprender a amar, amar sem medidas, como aquela ex prostituta aos pés de Jesus. o amor cobre multidões de pecados.

JOLIE LINGERIE disse...

Olha sinceramente, acredito que a liderança da igreja não tome e nem tomará nenhuma atitude porque falando serio, GENTE ISSO GERA MUITA GRANA, estava vendo um pesquisa da OMS (Orgamização Mundial de Sáude), dizendo que o trafico no mundo movimenta 800 Bilões anuais, isso é supeuior ao produto interno bruto de diversos paises juntos ou seja porque cuidar dos dogrados da Cracolandia se podemos ganhar com isso, e o mesmo é o que esta acontecendo na igreja pelo visto, porque é nego na Hebe sambando, agora como Ed Motta, já vi até com o Racionias...quem será o proximo? Então porque repreender se podemos “ganhar” com isso. Entende?

Somente aqueles que são diligentes estudantes das escrituras estarão escudados contra os enganos de satanás, por isso ao invés de ficarmos dando audiencia para esse tipo "cristão" devemos individualmente suspirar e gemer pelos pecados que acontecem dentro e fora da Igreja e buscar um preparo individual para encontrarmos com Jesus analisando nossa propria vida a Luz da Cruz.

Galatas 6:7 diz - Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Deus vai cobrar de cada um e ai de mim, de você e desse cabrinha ai cantando com o Ed se não nos arreperdermos. A tempos tenho visto o declinio da música e da adoração na igreja, desperta tu que dormes Jesus está as Portas. Forte abraço a todos.

Anônimo disse...

quando vejo meus irmaos de grande influencia no meio do povo de Deus, dando exemplos como esse que repercutira em toda a congregaçao, fico feliz e triate ao mesmo tempo, pois sei que muito iram evocacionarem ao leonardo e ate alguns iram idolatrarem, comoja fazem, efico pasmado com a complacencia de nossos "homem de Deus" ate defenderem tal postura,sabemos que nossa igreja nao e babilonia mais ta se tornando uma verdadeira babilonia na forma de adoraçao musical, fico feliz pois anuncia a brevedade da volta do nosso criador nas nuvens do ceu com poder e grande gloria, ai dos omissos pastores e lideres que acariciam o equivoco dos grande de nossa igreja, mas matar os pequeninos que naotem nenhuma influencia no meio do povo. nao tem berço dorme no chao. dois pesos duas medidas, volta meu senhor, vem da um basta nesta complacencia do teu povo.

Anônimo disse...

Concordo com a Ana. Pergunte se eles vão fazer um show sem receber?
Tudo bem que todo "trabalhador tem direito ao sustento", mas, lembrai-vos: de graça recebeste, de graça dai-vos".
“Temos trabalhado muito. Será um DVD diferenciado. Já nos ensaios fomos surpreendidos, porque o resultado está ficando maravilhoso. Nós cremos que será um DVD para marcar uma geração, assim como é o CD Caminho de Milagres”, afirmou Aline.
Não era apenas em adoração que era usada a música. Mas, cabe a cada um discerni o que faz bem para o espírito e o que o contamina.
Jesus Cristo é o juíz e legislador; a Ele prestaremos conta.

Anônimo disse...

Sou adventista, não achei serta a atitude de Leonardo Gonçalves se é que isso é realmente verdade, se eu ver um video eu acredito.Muitos devem estar usando essa historia para falar mau de nossa igreja ja que essas pessoas ñ sabem cuidar das vidas delas e preferem cuidar da vida dos outros. Para os que falam que A NOSSA QUESTÃO MUSICAL é complicada fiquem sabendo que muitos cantores de outras igrejas ja fiseram o MESMO, repito o MESMO, e tem video para confirmar coisa que eu ñ vi nesse casa por isso ñ garanto que é verdade. Se for verdade muitos ja aconselharam ele, então para as pessoas que estão jugando nossa igreja: vocês ja podem parar de dizer que a nossa igreja é confusa e desajustada, pois ñ é bem assim.