quarta-feira, 11 de agosto de 2010

AERONÁUTICA RESOLVE CATALOGAR OVNIS

A Aeronáutica brasileira terá procedimento unificado para registro de OVNIS. As ocorrências serão relatas pelo Comando da Aeronáutica (Comaer) e encaminhadas ao Arquivo Nacional. O documento com as novas orientações foi publicado no Diário Oficial; o site Opinião e Notícia divulgou o assunto.

Há uma tendência de governos ao redor do mundo de estudar o assunto. A ênfase na comunicação com extraterrestres e documentação de supostos casos de OVNIS atrai estudiosos sérios, e também grupos melhor definidos como místicos.

Uma vez que o assunto é animado por especulações constantes, conforma-se com o ethos da Modernidade Tardia, empolgado com a possibilidade de verdades ocultas (“A verdade está lá fora”, diria Fox Mulder, da extinta série Arquivo X) e inspirado pelo reencantamento do mundo.

Infelizmente, parece-me que tanto barulho tem abafado a religião bíblica, em pelo menos dois aspectos: ao mesmo que o tema absorve e redireciona a dimensão religiosa, como apêndice do fenômeno ufológico (vale mencionar o clássico Eram os deuses astronautas?, de Erich von Däniken), o interesse pelos OVNIS promove a possibilidade de entrar em contato com uma civilização supostamente superior, que, para muitos significa a melhor alternativa para a crise na sociedade humana do início de século, deixando pouco (ou nenhum) espaço para a esperança da parusia bíblica

Como cristão, não descarto a possibilidade de eventos dessa natureza envolverem manifestações sobrenaturais autênticas, tendo em vista o que a matéria revelada identifica como sendo a natureza da operação satânica (2 Co. 11:14). Pelos fatores mencionados, advogo que todo cristão deveria ficar atento ao crescente interesse pela Ufologia.

Um comentário:

Anderson Gomes disse...

Sem dúvida alguma, são sinais do fim...

Mundo e Soluções - ciência e tecnologia a favor do meio ambiente