segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

RECONSTITUIÇÃO DA MORTE DE JESUS NA REVISTA ISTO É


Esta semana, tive uma surpresa: é comum ver as revistas semanais atacando a fé cristã por meio de artigos sensacionalistas; portanto, quando uma dessas publicações aborda a conexão entre a fé e a ciência de forma positiva, isto é praticamente um achado. Foi justamente isso que senti ao me deparar com a edição desta semana da revista Isto é.[1] A reportagem, intitulada “Como Morreu Jesus”, trata do lançamento no Brasil do livro A crucificação de Jesus – as conclusões surpreendentes sobre a morte de Cristo na visão de um investigador criminal”, da autoria do médico legista Frederick Zugibe, que já foi patologista-chefe do Instituto Médico Legal de Nova York.

A proposta do trabalho é, seguindo as evidências bíblicas, reconstituir o que provavelmente causou a morte de Jesus. Na avaliação feita pela reportagem de Época, Zugibe “juntou ciência e fé e atravessou meio século de sua vida debruçado sobre a questão da verdadeira causa mortis de Jesus.” p. 78
Seguem-se alguns destaques do artigo de Isto É:

“Jesus morreu de parada cardiorespiratória decorrente de hemorragia e perda de fluidos corpóreos (choque hipovolêmico), isso combinado com choque traumático decorrente de castigos físicos a ele infligidos” p. 78 [os grifos anteriores e os que se seguiram estão originalmente no texto de Isto É].
“fala-se sempre das dores físicas de Jesus, mas o seu tormento e sofrimento, segundo o autor, não costumam ser lembrados e reconhecidos pelos cristãos: ‘Ele foi vítima de extrema angústia mental e isso drenou e debilitou a sua força física até a exaustão total.’” p. 78

Conclui que Jesus recebera 117 golpes, uma vez que o chicote usado possuía três pontas. “a vítima era reduzida a uma massa de carne exaurida e destroçada, ansiando por água” p. 80

A coroa de espinhos, para qual, segundo a pesquisa de Zugibe, foi usado o espinheiro-de-cristo sírio. “o que essa coroa provocou no organismo de Cristo? Os espinhos atingiram ramos de nervos que provocam dores lancinantes quando são irritados. A medicina explica: é o caso do nervo trigêmeo, na parte frontal do crânio, e do grande ramo occipital, na parte de trás. A dores do trigêmeo são descritas como as mais difíceis de suportar – e há casos nos quais nem a morfina consegue amenizá-las.” p.80

Sobre a Via Crucis: “seguiu-se então uma caminhada que os cálculos de Zugibe estimam em oito quilômetros. Segundo ele, Cristo não carregou a cruz inteira, mesmo porque a estaca vertical costumava ser mantida fora dos portões da cidade, no local onde ocorriam as crucificações.” A parte horizontal da cruz pesava 22 quilos. p. 80

A respeito dos cravos: “esses objetos perfuraram as palmas de suas mãos, pouco abaixo do polegar, região por onde passam os nervos meridianos, que geram muita dor quando feridos.” p. 80

Ainda sobre os pregos, “os pés de Cristo foram pregados na cruz, um ao lado do outro, e não sobepostos […] Os pregos perfuraram os nervos plantares, causando dores lancinantes e contínuas.” p.80

A conclusão de Zugibe: “Depois de realizar os meus experimentos, eu fui às escrituras. É espantosa a precisão das informações.” p. 81


Leia Também: "O Evangelho segundo a Medicina"

[1] Natália Rangel, “Como morreu Jesus”, Isto É, número 1998, Ano 31, 20 de Fevereiro de 2008.

27 comentários:

edson luiz luz disse...

chamou muito a atençao todo o esforço que Frederick Zugibe fez para pesquisar a morte de jesus
coisas que ele pesquisou tipo, que jesus levou 117 golpes sendo que chicote usado possuía três pontas deu para notar sua devoçao a sua pesquisa.

Raissa Specian disse...

Penso que mesmo com a obtenção de todos esses minuciosos detalhes, e com tantas informações retidas em 50 anos, ainda assim, existem partes da crucificação de Jesus que são impossíveis reconstituir, recriar, e estarão quem sabe, para sempre ocultas. Mesmo que tenham feito réplicas, creio que foi algo tão glorioso que realmente só aqueles que testemunharam para provar por a+b toda verdade; a vinda, e morte do Messias, não é ciência, não cabe a Nós, pobres mortais, em meio a nossas limitações terrenas, tentar recriar um momento, uma cena, ou melhor, um fato tão glorioso quanto foi o dia da morte de Jesus.
Isto é justamente a Fé! O simples fato de crer. Onde não se precisa de explicação, está fora do alcance humano entender tudo que existe. Ainda que a ciência, biologia, a física, e outras matérias progridam, sobretudo ainda seria muito difícil explicar os diversos momentos, eu diria que "polêmicos" que Jesus deixou marcado em sua vinda.

juju silva disse...

eu acho que pode sim ser verdade o geito q cristo morreu pois naum pareçe ser mentira( pelo menos no meu ponto de vista )
lembrando que ele fez essa pesquisa em hipoteses porque naum tinha o corpo de cristo pra eles fazer a biopsia entaum eu acho sim q "pode" ser verdade o geito q jesus morreu

Dreysson Rodrigues disse...

Chamao minha atençao que ele demoro 50 anos estudando so a morte de jesus que ele descobrio que jesus toma 117 golpes que era de chicote e ele tinha tres pontas deu pra nota como o cara estudo mnuito.

Victor Gabriel disse...

eu acho que jesus sofreu muito, e que muitas pessoas não reconhecem o que ele fez por nós.
també me chama a atenção o tempo que o pesquisador passou para fazer todo esse trabalho.
se ele não acreditava em Deus, agoua acredita.

Elisama disse...

Surpreendente a pesquisa do médico científico Zugibe. Quando há base bíblica em estudos como este devemos confiar.
Realmente o sofrimento de Cristo foi muito grande, maior do que qualquer ser humano poderia suportar ..."Pois Ele levou sobre si nossas dores e os nossos pecados."
Somente quem reconhece este sofrimento é que procura se aproximar mais de Deus. Sugiro aos internautas lerem Isaías cap.53.

Bruno Henrique da Silva disse...

Frederick Zugibe
fez essa reportagem para mostrar os ferimentos de jesus,e para mostrar aos humanos o que realmente Ele sofreu...
O propósito dessa reportagem foi bom, porém ninguem sabe a realidade.

Jaqueline disse...

É incrivel como uma pessoa dedica mais do que a metade de sua vida para pesquisar a morte daquele Homem que morreu não somente por mim, mas por todos nós!
Pode ser ou não ser verdade as conclusões que ele chegou (117 chibatadas, coroa de espinho que perfura 2 partes da cabeça, sendo que a dor é muito...), mas creio através na Palavra de Deus, que diz que Jesus levou sobre Si todas as nossas dores e as nossas infermidades, e o que mais me chama atenção é que nao levou só um pouco das nossas dores e infermidades, e sim TODAS essas! Admiro este homem por ter se dedicado tanto, e mesmo ele estando certo ou errado, admiro MUITO mais o meu Jesus por ter dado Sua vida pra me salvar!

Anônimo disse...

Achei muito interessante,pois são poucas pessoas que se enteressam,em pesquisar e relatar,sobre assuntos que envolvam religiãõ.Frederick Zugibe passou 50 anos,mais da metade de sua vida procurando indicios sobre a cricificação de Jesus.e concluio que JESUS levou 117 golpes de chicote,1 coroa de espinhos que perfura 2 partes.... Enfim achei ele muito dedicado em descobrir,mais coisas sobre Jesus.

Roberto de Souza disse...

po,o cara fico 50 anos da vida dele no mesmo trabalho,isso é o que concerteza mais chama atenção no artigo mas em Jesus tudo chama atenção,ele é demais e seu amor é incomparável,ninguém sentiu ou sentirá tanta dor mas todos estamos aqui graças a ele :)

Wanesca Silva disse...

Realmente, o fato de Frederick Zugibe ter elaborado pesquisas em relação à crucificação de Jesus chamou atenção de muitas pessoas.
A Ciência, medicina, em fim, todas as informações constatadas por estudiosos explicam fatos ocorridos detalhadamente no momento da Crucificação, porém, o mais importante de tudo é crermos nas escrituras sagradas onde diz que "Jesus morreu na cruz por nós, dando até sua última gota de sangue, com dores e sacrifícios que um ser humano jamais suportaria como ele suportou”. Isso se trata de fé, onde o homem crê naquilo que não vê, e eu creio nisso.
É lamentável que nos dias de hoje, ainda tenham pessoas que são que nem "Tomé" tenham que ver para crer.

jessica disse...

é muito bom saber que mesmo q tenha passado tanto tempo da morte de Jesus a ciencia e seus muitos recurços mostrem interesse em saber a realidade,a iniciativa desse cientista numa pesquisa q durou 50 anos nos prova varias coisas documentadas na Biblia dde como a morte de Cristo aconteceu
nem tudo foi mostrado mais o que foi estudado só prova mais uma vez ao homem ;houve uma morte terrivel,algo aconteceu! As provas estao aí basta enxergalas!

sylmaraH-tinha s2 maycon disse...

Creio sim em tudo que foi dito,afinal foram 50 anos da vida dele estudando sobre a cruçificação de Jesus Cristo na cruz para nos salvar, talvez nesses 50 anos ele nem saiba a metade do ocorrido na época de Jesus mais creio que isso que ele falou faz sentido pois a Biblia comprova muita coisa.
Mesmo cabe a Nós refletir tentar imaginar como foi aquele momento de dor e aflição,lembrar que existe alguém que nos ama muito,que em meio as nossas necessidades Jesus nunca nos deixou sempre está com agente nos piores e nos melhores momentos da nossa vida,tanto amou que a vida deu,mesmo que uma mãe viesse de seu filho se esquecer,ainda assim não haveria de se esquecer de nós.
E como Jesus mesmo disse ele voltará a esse mundo para busca seus filhos e o dia de sua vinda será maravilhoso Deus quer eu e voce no céu com ele.
Será um dia fantastico voce não acha?

bianca ribeiro disse...

embora a biblia não descreva especificamente o instrumento de tortura q JESUS morreu, a tradição diz q foi em uma cruz, consistindo de uma estaca e de uma barra transversal, mas com as pesquisas feitas por frederick, fiquei impressionada com a reconstituiçao minuciosa q ele fez ref. a morte de JESUS CRISTO, na verdade penso eu q nunca saberemos o q exatamente aconteceu, sempre havera duvidas ref. sua morte. sabemos apenas o q todos nos dizem, sabemos o qto JESUS CRISTO sofreu por nós, mesmo assim Frederick merece os parabens por sua pesquisa.

Adler disse...

Este tipo de reportagem é muito interessante para nós cristãos porque mostra que passados mais de 2000 anos a ciência nos mostra em detalhes um acontecimento descrito na biblia.

Johnny de Almeida disse...

Na minha opiniao Jesus sobreu muito, caminhou 8 km levando uma cruz muito pesada, com um espinho na cabeça que antingi uns dos seus nervos, e ainda existem pessoas que não reconhecem o que Jesus sofreu por nós.

guilherme disse...

Chamo minha atençao o tempo que le levou pesquisando,que foram 50 anos da vida dele
e tambem tudo o que ele descobrio
exemplo a coroa de espinhos eli descobrio qual espinheira foi,quantas chicotadas deus levou
e o mais interesante que ele nem era cristao.
Tudo que jesus sofreu foi por nois
e quase niguem se importa com isso.

Mariana Milani disse...

Muito interessante essa reportagem que Frederick Zugibe , ele se dedicou por anospara chegar a esse resultado, porém axo que as mãos humanas não são capazes de chegar a essa conclusão, pois foi hámuitotempo enão retaram nem vestígios, os pesquisadores podem até ter encontrado ossos, roupas, e assesórios utilizado po Jesus.
Mas no dia de Jesus ser crucificado houve muito sofrimento da parte Dele, e tanto para os creram Nele atéo dia de sua morte, e todo esse sofrimento foi po nós!

Willian disse...

Esse texto me chamou muito a atenção
por que,
Frederick é um homem ''abençoado''
ele dedicou a metade de
sua vida pesquisando sobre
a morte de Jesus na cruz,

Na verdade nós somos ingratos
com Jesus, Ele morreu por nós
la na cruz, sofreu tanto que nenhum
de nós ja sofreu a metade,
Nós devemos agradeçer a ele!!!!

suelenn disse...

pra mim a morte de cristo foi a atitude mais corajosa que um ser humano pode tomar....morrer pelo pecado de outra pessoa,tomar todas as suas conseqüências...podemos dizer no nosso ponto de vista: uma lucura!!!!!!

mas tenho certeza que Cristo nao olho para a dor insuportavel que iria sentir....nao nego sua morte mesmo sabendo que muitos nem iriam se importar com ela...

seu amor superou todas essas coisas..
isso e o mais importante!!!!!

"DEUS AMA VOCE DA MANEIRA QUE VOCE È... MAS SE RECUSA A DEIXA_LO DESSE GEITO"

Jaqueline disse...

achei muito legal o empenho do Zugibe por ter pesquisado 50 anos sobre a morte de Jesus.
Um monte de gente tem curiosidades, e com certeza ele esclareceu muitas dúvidas pras muitas pessoas.
sou muito grato a Jesus por ter morrido e ter sofrido tanto naquela cruz.

Jaqueline disse...

professor, abaixo é o texto do André Azevedo. Ele me disse que nao conseguiu postar aqui, entao to postando o texto dele:


achei muito legal o empenho do Zugibe por ter pesquisado 50 anos sobre a morte de Jesus.
Um monte de gente tem curiosidades, e com certeza ele esclareceu muitas dúvidas pras muitas pessoas.
sou muito grato a Jesus por ter morrido e ter sofrido tanto naquela cruz.

>Bruna disse...

bom o que me chamou, muita atenção, foi que um "homen", prestou 50anos de sua vida para saber mais sobre jesus, coisa que muita gente não faria.
mas mesmo tendo 50anos de pesquisa tem coisas que nós não saberemos.

Bruna das Neves Egídio

Darielly disse...

Eu acho que JESUS sofreu muito por tudo que ele passou, pela dor fisicamento, porem acho que a dor maior foi de ter sido maltratado, apedrejado, acusado, por�m mesmo assim ele morreu pra n�s salvar e mesmo assim at� hoje a pessoas ingratas ainda.
E tambem me chamou a aten�o o tempo que Friderick Zugiblr, para chegar a essa conclus�o 50 anos.
A reportagem � provavelmente a que chegou mais perto do que aconteceu com Jesus Cristo, em sua morte, por�m n�o podemos afimar se ela esta totalmente certo.
Isso foi a minha conclu�o sobre a reportagem.

Darielly Maciel Martins.

bianca disse...

Através deste artigo podemos imaginar como foi grande a dor de Jesus nos seus últimos momentos aqui na Terra, tudo isso por nós, para a nossa salvação. E mesmo sabendo disso ainda há pessoas que não querem acreditar e não aceitam Jesus.

fabiana disse...

chei est artigo interessantissimo e excarecedor,pois tirou inumeras curiosidade de minha mente e de outras pessoas tambem.Gostei de saber que os voluntarios so suportaram no maximo 6hs isso prova so houve um Jesus, no podemos ser imitadores de cristo.E ter um pouco mais de respeito com alguem que sofreu tanto por nos.

MARCELO LAZARO disse...

ALÉM DAS 117 FLAGELAÇOES AINDA PRECISAMOS LEMBRAR QUE NO CAMINHO ATÉ O LOCAL DA CRUCIFICAÇÃO ELE LEVOU OUTROS AÇOITES E ALGUNS DOS MUITOS QUE ACOMPANHAVAM A CAMINHADA ATÉ O GOLGOTA LHES ATIRAVAM PEDRAS FAZENDO NOS REFLETIR QUE SEU SOFRIMENTO ESTÁ ALÉM DA COMPREENSÃO HUMANA.