quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

À ESPERA DE UMA NOVA AURORA


“ – Aqui é a boca do lixo.” Meus olhos verificavam a acuidade da descrição, enquanto os pés seguiam. Eu e meu pai procurávamos uma livraria sebo na Rua Aurora, no centro de São Paulo.

Durante o caminho, passamos por maltrapilhos dormindo no chão, usando sacos de lixo como travesseiros e tendo ao lado cães, de forma semelhante às crianças que dormem com animais de pelúcia. O cheiro nauseabundo impregnava cada esquina, em meio ao frescor da manhã. Mas a Rua Aurora ainda era mais suja. O lixo humano ali grassa a cada metro quadrado. Prostitutas tomam café em bares. A pornografia irrompe em cada vitrine. Os cortiços deixam à mostra as roupas estendidas perto da janela.

Se fazer um inventário da miséria e sujidade é possível durante o dia, imagino que deixar de fazê-lo à noite torna-se impossível!

Achamos finalmente um sebo, dobrando a esquina em uma das travessas da Rua Aurora. Uma rápida sondagem mostrou-me que não havia nada ali de meu especial interesse. “O outro sebo saiu da Aurora”, informou o dono da livraria que visitamos. “O rapaz teve de vender. Ele começou a misturar livros com material pornográfico. Daí não deu certo.”

Deixamos a Rua Aurora para trás e voltamos a caminhar, em direção à Luz, passando pela Santa Ifigênia, paraíso da tecnologia barata. São Paulo é vasto. Todavia, a vastidão não pode encobrir a minúcia das vidas sem direção, dos antros sem solução social, onde as almas se vendem para sustentar não somente existências físicas, bem como sufocar o vazio de seus espíritos sem Deus.

Felizmente, isso não é tudo! Deus fez taxativamente a promessa de legar àqueles que O amam “um novo Céu e uma nova Terra” (Ap. 21). A ilegalidade, a falência da moral sem o apoio da transcendência, a criminalidade dos costumes pervertidos e tudo o mais será substituído, não nas muitas ruas Auroras que se encontram nas principais metrópoles da Terra somente; todo o mal humano deixará sua presença em nossos próprios corações. Nascerá uma nova aurora, a começar em cada mente. Quando a Aurora Eterna chegar, continuaremos caminhando para a Luz da presença pessoal de Deus. E o melhor: podemos sentir isso agora, através da comunhão com Aquele que é a Luz do Mundo (Jo. 8:12).

Um comentário:

Noemi disse...

Olá Douglas, foi o tempo que a Santa Ifigênia, era o paraíso da tecnologia barata. Agora virou shopping, raramente você encontra preços vantajosos. Voltando ao núcleo da questão, infelizmente muitos que se encontram naquelas condições não tiveram oportunidade de escolha, cabe a nós agirmos como o bom samaritano.