segunda-feira, 8 de março de 2010

FILHO DE QUARTETEIRO...

Bob Franklin e os atuais Suntones: de pai para filho

Quem olha para o sujeito franzino, costumeiramente posicionado à esquerda da plateia, talvez não se dê conta imediatamente do potencial do cantor. Jay Parrack teve a difícil missão de substituir o tenor Brian Free no quarteto Gold City. Por dez anos (1994-2004), Jay mostrou-se não apenas um substituto à altura (e olha que altura é a palavra exata!), mas apresentou uma qualidade técnica suficiente para intimar seus sucessores.

Jay pertence a uma tradição de tenores americanos que sabem empostar com maestria a voz única, aliada ao uso exemplar do falsete. Não que Jay Parrack seja um novo Russel Oberlin, o contratenor lírico que marcou época; mas, sem dúvida, é um dos nomes mais fortes da Souther Gospel Music – aquele estilo que poderia ser chamado de os quatro filhos de Francisco.

Poucos sabem que Jay possui pedigree: ele é filho de Johnny Parrack, lendário tenor que cantou no Kingsmen (1971-1977). Papai Johnny saiu do tradicional quarteto e criou seu próprio ministério. Pai e filho gravaram um CD intitulado …In his steps, contendo pérolas da Souther Gospel. De fato, Jay soube seguir os passos de seu pai, e se tornou ele próprio um grande cantor.
.......................................................

Na época em que os homens usavam o pézinho do cabelo mais cumprido, o Gaither Vocal Band estava em uma de suas melhores fases. Bill tinha ao seu lado Michael English (que gritava menos do que na sua atual segunda temporada com o grupo); além dele, o comediante Mark Lowry integrava o grupo, junto com o tenor Terry Franklin. Terry tinha uma interpretação que alternava a voz suave com arroubos de lirismo, motivo pelo qual muitos confundem sua voz com a de Steve Green (que também integrou o quarteto de Bill Gaither).

À exceção de David Phelps, Frankling foi um dos melhores (senão o) tenores do grupo, com interpretações memoráveis, como em Little is much e There is a fountain. Sem dúvida, ele fez falta no DVD comemorativo dos 25 anos do Vocal Band. A canção i'll meet you in the morning, que aparece na produção, teria ficado melhor em sua voz.

Assim como Jay Parrack, Terry Frankling também herdou de seu pai o talento para cantar em quartetos. Bob Franklin esteve à frente dos Suntones, um grupo de Barbershop, gênero de música a capela, geralmente masculino, que valoriza mais a harmonia do que a capacidade dos solistas. Bob e Suntones ganharam competições entre quartetos, recebendo prêmios nacionais em convenções. Seu filho Terry cantou em um grupo dos filhos dos componentes dos Sun, o Sons of tones.

Após sua estada no Gaither Vocal Band, Terry Franklin e a esposa Barbi fundaram o ministério Heart for World. Além de serem compositores premiados, possuem trabalhos gravados com os filhos Tyler e Travis; de fato, The Franklins formam um quarteto misto, que canta a capela no melhor estilo Suntones.

.......................................................

Gabriel Bernal é um desses homens que tem o privilégio de unir negócios e família. Sua voz sólida de lead vocal (o que no Brasil chamamos de 2o tenor) ganhou notoriedade ainda quando ele integrava o quarteto Decisón (hoje The Heralds of Hope). A formação de 1987 chegou a gravar no ano passado um concerto no teatro Teletón, em Santiago, Chile.

“Senti-me honrado em estar com meus companheiros de música, fazia 20 anos que não estávamos juntos”, declarou Gabriel em entrevista após o concerto. Os integrantes da formação clássica do Decisón presentes eram Carlos Sandoval (barítono), Christian Olea (tenor), Daniel Olea (baixo), Gabriel Bernal (lead). A produção foi feita por um dos filhos de Gabriel.

Falando em filhos, Gabriel canta com eles desde 2000, no quarteto Asaf, que já se apresentou por diversos países da América Latina. O estilo lembra o mesmo do Decisón – trata-se, portanto, de um grupo tradicional, na melhor tradição King’s Heralds, que eventualmente insere em seu repertório músicas mais contemporâneas (o que, aliás, os próprios Heralds vêm fazendo desde a década de 1980).

Um comentário:

Guilherme disse...

E olha o Jay ae.

https://www.youtube.com/watch?v=EOs7DpOsHxM