segunda-feira, 28 de novembro de 2011

MANCINI: CAVALHEIRISMO OU JOGO SUJO?

Tragédia no futebol mineiro: os dois times de maior expressão lutam para não serem rebaixados. O trem num tá bom não, sô…

Além das tragédias coletivas, as particulares: o meia Mancini, do Atlético Mineiro, tem mais do que a disputa com o Cruzeiro para se preocupar. O jogador acaba de ser condenado por estupro e lesão corporal na Itália. A pena? Dois anos e oito meses. Mancini somente voltaria a campo após a copa de 2014, na melhor das hipóteses…

Tudo aconteceu depois de uma noitada na casa de Ronaldinho, o rei (das festas). Na época, Ronaldinho jogava no Milan e Mancini na Inter de Milão, os maiores clubes italianos. Uma modelo brasileira teria ficado bêbada e Mancini, um cavalheiro, teria se oferecido para dar carona à moça.

Os dois acabaram na casa do jogador. A partir daí, os relatos divergem. A moça anônima disse que Mancini se aproveitou de seu estado e a violentou. O rapaz afirma que a relação foi consensual. Quem estaria certo? Nesse mundo de marias-chuteiras e esportistas sem caráter, se me pedirem uma opinião, digo que passo!

O que me enoja nessa história toda, é ver esse tipo de situação associada ao futebol. Como venho observando há tempo, o melhor de nossos jogadores aparece mesmo em campo; fora dos estádios, uma sucessão de escândalos envolvendo poder, fama e escândalos sexuais têm marcado inúmeros gols contra. E isso, é claro, não se restringe a atletas brasileiros. Mas como seria bom se, além de pentacampeões mundiais, fôssemos laureados em honra, caráter e bons exemplos. Aliás, sentimos tanta falta dessas coisas que seria bom se alguém vestisse a camisa por esses ideais!…



Um comentário:

Claudio Soares Sampaio disse...

pastor

faça link para o facebook, para melhor divulgaçào...